segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Autotranscendência e o flylady



Renato Russo dizia, com propriedade, em uma das suas canções que temos nosso próprio tempo - uma verdade tão forte em nossas vidas. Apesar do período medido em relógio, cada pessoa tem um momento próprio para entender situações, para aprender e até para crescer. O desafio é respeitar o prazo de cada um e o seu próprio tempo.

Às vezes queremos tanto algo e nos angustiamos por não conseguir, chegamos até a ficar ansiosos. Que qualidade de vida é essa de existir em meio a angustia e a ansiedade? Nós somos seres em constante construção, estamos aqui para evoluir e precisamos seguir um caminho para isso.

Nem todo mundo descobre sua missão de vida aos 15 anos, aliás, feliz é quem descobre cedo. Para a maioria de nós, mortais, o caminho tende a ser um pouco mais longo e até tortuoso, o que é muito bom. Esse trajeto cheio de desafios é o que realmente dá a bagagem para uma vida extraordinária.

Seus sonhos, planos, metas, desejos... cada uma destas realizações te levam a viver na plenitude que todos desejamos. Mas, é importante lembrar que o caminho existe e que só conseguiremos imergir nessa excelência quando decidirmos seguir essa estrada de cabeça erguida, olhando tudo ao nosso redor, contemplando cada beleza, se fortalecendo em cada dificuldade e valorizando cada passo dado.

O caminho da verdade*. Este foi o rumo tomado pelo cavaleiro mais corajoso do reino, quando viu que precisava se desvencilhar da armadura para se encontrar e para ser feliz sendo quem era e não o que era. Dilema, floresta, caminho, castelos... muitos foram os itinerários seguidos pelo cavaleiro para descobrir quem era e, assim, chegar ao começo.

Para encontrar a excelência na vida, o cavaleiro seguiu cada rota, enfrentou cada percalço e aprendeu. Muitas foram as assimilações entendidas durante o caminho até chegar a principal percepção de tudo: a descoberta de quem ele realmente era fora daquela armadura. Conhece-te a ti mesmo, filosofou Sócrates. A melhor descoberta que uma pessoa pode ter é sobre ela mesma. Autotranscedência, como definiu o filósofo.

O meu caminho foi bem parecido com o do cavaleiro. Enfrentar as singularidades da vida, reconhecer as situações (um desafio que muitas vezes volto a encarar), facear dragões e vencê-los. Esse foi o meu percurso, um trajeto feito no tempo certo, no momento em que consegui entender muitas situações e resignificar muitas lembranças e entendimentos. Uma viagem que volto a fazer com frequência e cada vez fico mais consciente da rota, e mais forte.

Um dos mapas que uso para seguir nessa diretriz, é o sistema flylady - que nesta semana está no Zona 4, o quarto principal. O método  auxilia na organização da casa e quando a casa está arrumada tudo flui melhor, não é? Do mesmo modo acontece em sua casa interior, seu corpo - alma e espírito. Quando as nossas emoções estão equilibradas, tudo flui melhor. Então vamos, juntos, cuidar da nossa casa.


Todos os dias divulgo nas redes sociais uma missão específica a ser feita, proposta pelo sistema. Uma única tarefa diária, que nos auxilia na busca desta vida extraordinária. Para acompanhá-las, siga o Conexão Flávia no Facebook e no Instagram.



* livro: O Cavaleiro Preso na Armadura, de Robert Fisher



segunda-feira, 16 de novembro de 2015

FlyLady e as Energias



Algumas coisas são engraçadas, especialmente quando sentidas, porém difíceis de serem explicadas. Uma delas é o cansaço que muita gente sente no final do ano. O corpo parece mais pesado e tudo parece mais desafiador. Acabamos desejando que o próximo ano inicie logo, é quando passamos a fazer novos planos e, de repente, tudo fica diferente. Aquela sensação de esperança toma conta e tudo acaba ficando mais leve.

Bom, justo citar que no Brasil esse ciclo acontece durante o verão, que é uma estação onde as pessoas ficam mais animadas. Cientificamente isso tem uma razão, sabia? Jô Furlan, médico e pesquisador na área da neurociência do comportamento, explicou para o site IG que a luz estimula a fabricação de serotonina, um neurotransmissor que controla o apetite, o humor, a energia e nosso bem-estar mental.

Estou ansiosa pelo sol de verão, pela energia e renovo que só esta estação proporciona com excelência. Pelo menos em mim. Os dias primaveris já fazem grande diferença na minha disposição, mas nada como o verão, ele realmente me reenergiza. Preciso do calor do sol para viver melhor.

Esse período político/econômico/ético em que estamos vivendo mexeu, de alguma forma, com o humor de todos nós, né? Nada como banho de sal para atrair boas energias. O fato é que, apesar da ciência, não devemos ficar "reféns" das estações para determinar nossos sentimentos, disposições e ações. Enquanto desejo a mudança de estação - que vai acontecer em pouco mais de um mês, vou vivendo, fazendo planos e trabalhando pelas concretizações. 

Para isso, nada como cuidar do dia a dia. Domingo costumo fazer a agenda da semana, me centrar na zona em que estarei trabalhando em casa e na preparação do cardápio semanal. Preciso dessa programação para a semana fluir melhor e, dar conta, com excelência, dos demais compromissos familiares e profissionais. Porque o que existe de verdade é o hoje e se não nos dispusermos a ter disposição e energia hoje, o que nos resta?

Assim, segue abaixo, a Zona da Semana: Banheiro Principal e um Cômodo Extra. Esta é a semana em que meu cômodo extra costuma ser o banheiro da suíte, mas preciso incluir também o quarto das crianças.

Vale lembrar que o hábito deste mês é a preparação do cardápio. Graças a Deus este hábito já adquiri há alguns meses e tem feito a diferença no meu dia a dia. Experimente também trabalhar isso. Deu certo para todas as minhas amigas que encararam este desafio comigo. Para inspirar, o meu está logo abaixo e aí em cima tem, também, uma aba só dedicada a eles.

Quem me segue nas redes sociais sabe que, aproveitando o hábito do mês, também me propus um outro desafio: preparar a mesa. Costumamos fazer uma mesa mais elaborada em ocasiões especiais, como um jantar romântico ou natal, né? Então pensei que, quando fazemos cada atividade com amor e dedicação, todos os dias são especiais.

Hoje não coloco mais a toalha, pratos e talheres sobre a mesma. Antes penso numa forma de deixá-la convidativa usando o que tenho em casa. Esta primeira semana foi um sucesso. É verdade que querido marido e querido filho torcem o nariz para as minhas "frescuras", mas minhas queridas filhas estão amando. Vivem falando que se sentem mais importantes com a mesa bem posta. E se este é o sentimento que estou invocando nela e que esta acarretando mais sorrisos, então estou no caminho certo.

Te convido a vir comigo neste desafio também.














segunda-feira, 2 de novembro de 2015

FlyLady e a Medida Ideal



Hoje optei por escrever sobre um assunto abrangente, a medida ideal. Não estou falando de nada em específico e de tudo ao mesmo tempo. Falo da importância de se ter ataraxia. Os gregos (de quem sou fã incondicional) usavam esta palavra para descrever a tranquilidade da alma - que para mim é real, a partir do momento em que encontrei o equilíbrio.

No fim de junho, antes de fazer um importante curso de desenvolvimento pessoal, Miriam - uma das responsáveis pelas dinâmicas dadas nas aulas, me perguntou: "o que procura exatamente?". "Equilíbrio", respondi sem titubear respondi. Cinco meses depois escrevo este texto sorrindo ao constatar que o investimento naquele curso foi um dos melhores feitos por mim e por aqueles que acreditaram em mim. 

Precisei de mais de três décadas de vivência - e aqui vai a junção de vida com experiência, para encontrar esta posição harmônica. Dentro de mim, o desejo por esta posição era latente. Eu andava desesperada e sem rumo, num enorme labirinto cíclico em busca de estabilidade. Não é exagero falar que houveram períodos em que realmente me perdi. Vestida em farrapos, descabelada e vazia, respirava o medo e a tinha a cegueira como guia. Mas isso mudou quando quis que a transformação real acontecesse.

Falar de equilíbrio emocional é mais profundo e importante do que qualquer outra busca, porque este é o ponto de partida para todas as demais conquistas. Encontrar o equilíbrio é ter a consciência de quem somos, do porque estamos aqui e ter a sabedoria para entender que tudo se determina pelas nossas atitudes e escolhas. Tudo se determina pelo nosso espírito.

Não existe obviedade em dizer que sabe disso. A essência é vivenciar esta consciência para encontrar a harmonia, a estabilidade e a solidez. Tem um pensamento do filósofo grego Séneca que descreve com completitude esta ideia: "apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida".

Entender este pensamento é compreender o que Jesus disse, no livro de Mateus, capítulo 6 versículo 34: "Portando, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal". 

Em Filipenses 4:6, Cristo diz: "Não andeis ansiosos por coisa alguma". Séneca completa: "o homem que sofre antes de ser necessário, sofre mais que o necessário".

Dois pensadores importantes da história, seja ela cristã ou filosófica, que falavam basicamente a mesma linguagem a respeito de viver na medida ideal: viva o hoje e viva bem. A preocupação com o amanhã só causa ansiedade, estresse, medo. O viver o hoje nos leva a agir, a ter que tomar atitudes e fazer escolhas que refletirão no amanhã. Eu decido viver o hoje. Bem.

Busco criar forças para combater as dores e adversidades, aceitar as situações e trabalhar para mudá-las, se considerar que é isso que devo fazer. Prefiro não esperar por ninguém e, se esperar, tenho a consciência de que depositar minha confiança na atitude alheia também foi uma opção minha. Eu sou a única responsável pelas minhas atitudes e até pela falta delas. Consciência. Medida Ideal. Harmonia. Ataraxia. Tranquilidade da Alma.

Manter este equilíbrio é, também, um desafio que não abro mão. Ah... a vida sabiamente falada por Séneca e também por Jesus Cristo, seria tão sem graça sem esses desafios. Sem eles, tudo seria apatia. Aceitá-los significa, simplesmente, evoluir. Arrisco a ir além, ao afirmar que aceitar o desafios que a vida nos oferece é imergir no viver em plenitude. Quer mergulho melhor?

Para ter tal plenitude ou viver a vida extraordinária que uso tanto nas minhas hashtags nas redes sociais, são necessárias muitas doses de boas escolhas. Decisões de medida ideal. Dê significado às suas escolhas, que elas sejam feitas em consenso com o que acredita ser correto e com o que deseja para o seu futuro. Analise que mudanças cada escolha pode fazer em sua vida, em seu futuro. 

Isto é consciência, é viver em equilíbrio - estado de espírito sonhado por muitos, discutido por filósofos desde antes de Cristo até os dias atuais. Um estado de espírito possível de se alcançar mesmo hoje, um período em que os valores parecem distorcidos por uma sociedade que valoriza mais o ter do que o ser.

FlyLady - Dentre as minhas escolhas - que definem que sou, está o método FlyLady - que visa a organização da casa e da vida pessoal. O sistema, como expliquei aqui, propõe adquirirmos novos hábitos. Temos 31 baby steps que nos ajudam a estabelecer pequenas rotinas que colaboram para colocar ordem no caos. Temos, ainda, as zonas da semana, onde realizaremos missões diárias, além do "cuide-se" - incentivando nos darmos pequenos mimos que colaboram para a nossa auto estima.

Aqui no blog estou muito focada em compartilhar a limpeza e organização das zonas semanais. Entramos num novo mês e, com ele, numa nova zona a ser trabalha, a 1 - que abrange: hall, terraço e Sala de Jantar. Abaixo, sugiro como trabalhar cada área da zona da semana. Aconselho que imprima estes três lembretes abaixo e, conforme for cumprindo o proposto, risque o que foi feito. 

Na fanpage e no instagram também coloco missões diárias. Essas missões ajudam a nortear melhor o cuidado da zona. Vem comigo, mergulhar com tudo nesta proposta de medida ideal, que para mim abrange valores, como: organização, minimalismo, amor próprio, alimentação honesta, vida saudável, entre outros.