sexta-feira, 20 de março de 2015

Arrumando a mala com minimalismo

 
Olá gente do bem. Muito bom estar de volta! Para quem não sabe, fiz uma viagenzinha de dois dias. Deixei postagens programadas para os dias fora e tudo saiu bem. A ideia era fazer uma postagem de casa, na quinta, afinal, voltei quarta à noite. Mas quem disse que o cansaço e a correria deixaram? Dois dias fora de casa e o caos acontece. Entre descansar e colocar tudo no lugar, foi-se mais um dia e eu nem cheguei perto do notebook.
 
Mas hoje estou de volta e vou falar de algo incrível que aconteceu comigo nessa viagem: consegui ser minimalista. Viajei por dois dias só, sendo que fiquei apenas uma noite fora e consegui leva tudo numa única bolsa. Sim, escrevi bolsa - dessas que uso no dia a dia. Eu curto mesmo bolsa gigante para trabalhar, porque dá para levar tudo o que preciso: agenda, livro, estojo de canetas, estojo de cabos e pen drives, guarda-chuva e, às vezes, um casaquinho.
 
Foi com uma dessas big bolsas que peguei o ônibus no terminal rodoviário de Praia Grande, onde moro, rumo ao Jabaquara, na capital paulista. De lá, corri para o metrô - e precisei de uma baldeação para poder descer na estação de destino, a Brigadeiro. Meu curso, na verdade m encontro de Agentes de Desenvolvimento Humano, foi dado pelo Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), que tem sede na Bela Vista.
 
Mas... o que levei nesta big bag? Uma pasta plástica transparente tipo zip, com duas blusas - coloquei nessa pasta porque ela é mais durinha e achei que seria mais difícil amassar a roupa nela. O ideal seria uma blusinha que não amassasse, mas como eu não tenho tal blusinha, optei por esta solução.
 
Tinha, também, um saquinho plástico com uma sapatilha (na foto, o calçado está sobre o saquinho transparente); outro do mesmo jeito com roupas íntimas; uma necessarie com maquiagem, acessórios, escova e itens de higiene. Notaram os pequenos potes? Um tinha shampoo, outro condicionador e o terceiro, sabonete líquido. Anotei o que era cada um com caneta permanente. Também levei um dos meus perfumes preferidos, The One, nessa miniatura de vidro da Up Essências - já falei dela aqui.
 
Ainda levei livro, guarda-chuva, estojo com cabos, e uns ticos de coisas para beliscar nesses dois dias. Fui vestida com um jeans e um blazer - que foram usados nos dois dias, sapatos de salto baixo e ainda levei um bolsinha transversal, com documentos, dinheiro, cartões, canetas, batom, espelhinho e uma caderneta de anotações.
 
Quer saber porque levei duas blusas? Uma para usar à noite, caso decidisse sair para algum lugar e outra para o dia seguinte. Como acabei saindo para o shopping, mas direto do evento, usei a mesma blusa que passei o dia. Ou seja, ainda voltei para casa com roupa sem usar.
 
Uma grande vitória isso para mim. Há poucos anos fiz uma viagem do mesmo estilo para Brasília, onde dormi apenas uma noite. Para essa viagem, levei comigo uma mala pequena lotada (parecia que ficaria um mês), além da big bolsa, claro. Foi a primeira vez que consegui viajar com tão pouco e a experiência me fez ver que foi a escolha acertada. Como a Flávia do passado, havia muitas outras no Sescoop. Dividi o quarto com uma delas e vi o que passou pela manhã tentando decidir com que roupa ia, foi assustador e o tempo perdido absurdo. Teve outra, uma querida que conheci e que acompanhei ao shopping, levou a mala e a big bolsa e ainda comprou roupas no shopping para usar no dia seguinte - e usou as novas, claro.
 
Você quer saber o que comprei nos meus dias em São Paulo? Nada! Quer dizer, uma camisolinha bem baratinha, porque acabei esquecendo de levar uma e nada mais. Uma segunda grande vitória, porque sou consumista e nessa brincadeira de ir passear no shopping experimentei vários sapatinhos lindosss, que só não voltaram comigo porque pensei na logística da coisa: como voltar com ainda mais do que eu era capaz de carregar? Ah, lá no Sescoop ainda ganhamos uma mochila cheia de coisinhas e nessa hora dei graças por optar por experimentar o minimalismo neste momento.
 
O que dizer? Que levarei isso comigo para sempre. É uma opção prática e facilitadora para o dia a dia e nesse tempo em que vivemos, o prático e o facilitar são grandes aliados para um dia melhor, não é?
 
E por falar em praticidade, que tal participar do sorteio do kit cozinha do blog? É só se inscrever aqui.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Flávia

Um comentário:

  1. Como assim, vc veio a São Paulo e não me avisou? Poxa vida....Mas olha só que mala economica...Jamais faço uma assim, rsrsrsr beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é super importante para mim. Conto com você me dizendo o que achou desta postagem. Gratidão.