terça-feira, 12 de junho de 2012

Surpresa

Estou tão feliz!!! Completei 3.5 num total alto astral. Dia 9 de junho foi meu aniversário e um dia cheio de alegria e a felicidade continuou. Isso porque ontem, dia 11, chegou pelo carteiro uma cartinha pra mim. Sim, CORREIOS. E nem foi conta, cobrança ou propaganda. Foi carta de uma amiga. Imagina, carta selada em época de e-mail? Tudo de bom.
Quando ela disse, por bate papo na Internet, que havia me enviada a carta, logo questionei porque não um email. E a bonita simplesmente respondeu que bateu saudade dos velhos tempos. Pois é, estou com TRINTAECINCOANOS  e sou do tempo da carta selada.
Eu e Nara nos conhecemos ainda meninas, numa viagem que fiz para Goiás. Fui parar na cidadezinha dela, Jaraguá. Um lugar pequenino demais (desses que você cochicha num canto da cidade e o indivíduo do outro lado ouve seu sussurro), mas que marcou meu coração.
Eu dizia para a vó dela que quando tivesse filhos iria morar em Jaraguá, uma terra onde as crianças ainda podem brincar na rua. Mas meu filho, meu primeiro, só foi para lá quando estava na minha barriga. Pessoalmente ainda não conhece essa terra que aprendi a amar.
Mesmo depois de casada e com três filhos, pensei em ir para lá. Mas não acho que seria fácil sair da minha praia para morar no mato. Também me preocupa a questão financeira, não sei se no interior de Goiás pagam para um jornalista o mesmo que pagam no litoral de São Paulo. Não é que pagam bem, porque o piso salarial de um profissional da imprensa é baixo e se é baixo aqui, às margens da capital financeira do País, imagina lá???
Bom, voltando à minha amiga. Por anos eu e a Nara trocamos cartas semanais. E se não fosse pouco, também nos falávamos semanalmente ao telefone. Mas depois que casamos e tivemos filhos, a vida ficou mais atarefada e acabamos falhando nessa troca. Apesar de tudo, a amizade não diminuiu, nem o carinho e o respeito que temos uma pela outra.
Num cartão lindo, ela me escreveu (à mão, com caneta bic) a letra da música Impossível de Esquecer (clica aí para ler a letra e ouvir a música), de Fernanda Brum e Eyshila. Linda, claro que emocionei.



Aliás, outra grande amiga me enviou essa música pelo FB há alguns meses. A Rozana é amiga e infância, infância mesmo. Nos conhecemos quando eu tinha 8 anos e grudamos uma na outra. Hoje ela mora em Taubaté e mesmo distante fisicamente, nossos corações e histórias estarão unidos para sempre.
Agradeço a Deus pelas pessoas que tem colocado em meu caminho e minha vida ao longo dos anos, especialmente pelas amigas-irmãs com que me presentou. Não apenas pelas duas citadas, pois existem outras que sei que estarão comigo onde quer que eu vá: Clarissa, Roberta e Caju, são algumas das mais antigas. Mas tem novas garotas ocupando um espaço considerável na minha vida e coração. São as amigas da maturidade (ai que frase de velha!!! -kkk). 
Sinto mesmo que por tudo, sou muito abençoada e só tenho que agradecer. 

OBRIGADA SENHOR, não ganhei irmãs de sangue para brincar de boneca e trocar confidências, mas fui abençoada com as melhores amigas do mundo.

Ah, e antes que eu me esqueça...

E um mega Feliz Aniversário para o meu irmão, Fábio. Parabéns!!!

3 comentários:

  1. Parabéns atrasado, lindona!!
    Desejo ainda mais felicidade na sua vida, muita saúde, sucesso, amor, tudo de bom, mesmo!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Sabe que eu ainda tenho todas as cartas que trocava com amigos na adolescência? Não tem emoção maior do que esperar a hora do carteiro chegar, que delícia! Essa sua amiga é mesmo um encanto. Parabéns por tudo!

    ResponderExcluir

Seu comentário é super importante para mim. Conto com você me dizendo o que achou desta postagem. Gratidão.