segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Um dia na Ilha


É engraçado como muitas vezes viajamos tanto, mas não conhecemos por completo nossa própria cidade, né? Falo isso por experiência própria, há alguns meses fui incubida de fazer uma matéria para a revista BeachCo sobre a Ilha Diana.
Essa ilha é um bairro de Santos, município em que nasci, e para chegar chegar até ela só por meio de barco - que sai de Santos, com conexão em Guarujá (cidade em que fui criada). O engraçado é que por anos e anos e anos e anos peguei a barca que leva a população de Santos à Vicente de Carvalho (distrito de Guarujá) e nunca tinha prestado atenção na embarcação menozinha que saia colada à barca que eu pegava. Pois então, é essa menorzinha que leva à Ilha.

Gente, Santos é uma das maiores cidades do Estado de São Paulo, quando na minha vida poderia imaginar que existesse um lugar tão parado no tempo e espaço como a Ilha Diana dentro da minha própria cidade? Isso não é ruim, não. Funciona para os que vivem lá.
Os locais afirmam que não trocam a Ilha por nada! Lá não tem mercearia, padaria, farmácia, nada. Ah, tem uma escola, que funciona até o primeiro período do Ensino Fundamental e tem também posto de saúde, que fica abertó só até às 15 horas.
Além da embarcação pública (R$0,50 o transporte), a maior parte dos moradores contam com seus próprios barquinhos para sair do local.
Então lá é comum ver crianças de 5, 6 anos remando e adolescentes, com 12 anos, já atrevassando a baía até Vicente de Carvalho. Imagina, acordar cedo, pegar o seu barquinho e ir remando até a outra cidade para poder estudar? Fiquei sim de boca aberta!
Bom, querem saber mais? Leia AQUI a matéria que fiz para a revista.

Essa é a Iara, foi minha guia local (adoro essa foto!)


Por do sol na Ilha - lindo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é super importante para mim. Conto com você me dizendo o que achou desta postagem. Gratidão.